Mulheres

    Durante séculos, a mulher foi privada do orgasmo por ele não estar vinculado à procriação. Só mais tarde o orgasmo feminino passou a ser admitido. As mulheres que atingem o orgasmo sem o amor correspondente por um homem, eram vistas como prostitutas ou ninfomaniácas. 
 
    Em todos estes anos de estudos, verificou-se que as mulheres sequer olham para sua vagina no espelho, para explorar de forma consciente e intencional as partes que lhe dão maior prazer e excitação, como as glândulas de Bartholin e de Skene, localizadas nas laterais dos labios internos, responsáveis pela lubrificação da entrada da vagina.
 
    Muitas mulheres acreditam que compete aos homens orientá-las com relação a iniciação sexual e se frustam quando percebem que o homem pouco ou nada sabe a respeito do corpo feminino ou de como conseguir leva-la até uma situação de prazer e de orgasmo.
 
    As mulheres, tanto quanto os homens, pouco sabem sobre os ciclos de respostas sexuais e suas manifestações sobre o corpo e o psiquismo. Não reconhecem a anotomia e seus pontos de prazer. 
 
    No sexo primitivo, o homem usa a ejaculação como uma forma de alívio de tensão e relaxamento. Por isso, o homem experimenta a perda da vitalidade após o ato sexual, sentindo-se cansado e desvitalizado. A mulher por sua vez, experimenta a frustração pela falta de sintonia. Ela se sente em segundo plano ou inferiorizada com relação ao orgasmo e ao prazer. A consequência é desastrosa para as relações, trasendo desequilibrio no bem estar físico, emocional e espiritual das mulheres.
 
    Nosso objetivo é ensinar a mulher a dar, mas também receber afeto. O trabalho de elevação energética, faz com que a mulher experimente uma vitalidade maior, sustentando um potencial de prazer por muito mais tempo. O tantra proporciona maior criatividade e interação com outros aspectos relacionados á sexualidade, acessando estados alterados de percepção e consciência, levando a Mulher atranscendência. Este é o aspecto espiritual do Tantra (um caminho de Amor). 
 
    A proposta de orgasmo terapêutico para mulher, não é nova. No século XIX, já eram usados este método por médicos e terapeutas, chamado popularmente de "toque clitoriano". Para os casos de "ataque de histeria", em ambiente terapêutico, a mulher era indusida ao orgasmo e depois dessa sessão, os sintomas físicos e emocionais desapareciam. 
 
    Nosso trabalho é indicado as mulheres que visam aprofundar seu potencial energético, seu conhecimento corporal, aprendendo a se relacionar melhor com o universo marculino e com sigo mesma, com maior abertura, confiança, alegria e  realização.
 
    A terapia tantrica, desperta regiões ainda adormeidas, inibidos por medo, culpa, insegurança, ansiedade e timidez. Por meio de nossos tratamentos, as mulheres aprendem a arte do toque, a usar os sentimentos como alavanca para alcançar maior percepção e sensibilidade, estreitando os vínculos de companheirismo, de amizade e de amor.